Geral Entrevista com Lucas Palharez

Published on outubro 6th, 2015 | by ES1

2

Entrevista com Lucas Palharez, o scratchbuilder da Marinha do Brasil

Entrevista com Lucas Palharez

O modelista e sua paixão: a Marinha do Brasil.

Usina dos Kits: Antes de mais nada, é sempre um prazer conversar com amigos modelistas, dando-lhes espaço e visibilidade através do nosso blog. Conte-nos um pouco mais de você antes de mais nada.

Lucas Palharez: Eu que agradeço por esta oportunidade, e tenho o prazer de dizer que esta é minha primeira entrevista para um blog. Muito obrigado !
Meu nome é Lucas, tenho 17 anos, moro em Areal-RJ e, ainda que pratique o modelismo naval desde os 10 anos de idade, não me considero um profissional: gosto de me intitular como “aprendiz” pois aprendo com cada modelo que faço, não importando qual seja e levo adiante o que aprendo para aplicar em futuras miniaturas. Dou valor a isso, pois comecei com um casco já moldado que encontrei em um lixo próximo de casa, e a partir daí comecei a desenvolver um barco com o conhecimento que tinha (que era pouco) e recortava de revistas e fotos de diversos navios inspirando-me em suas curvas para aplicar neste primeiro barco, cujo nome era ” Porto Bello” o qual possuo até os dias de hoje.
A partir daí não parei mais.

UdK: De onde surgiu o interesse pela temática naval?

LP: Desde os 8 anos sou fanático pela história naval: começou com os filmes que via sobre o Titanic e a partir daí comecei a desenvolver uma paixão por aquele navio e, consequentemente, pelo meio naval todo até que surgiu o sonho de ingressar na Marinha do Brasil. 

UdK: Infelizmente a Marinha do Brasil ainda é um tema obscuro entre nós brasileiros devido à falta de modelos dedicados e (principalmente) de referências. Como você burla isso para criar peças tão únicas e interessantes com as Fragatas Niterói e Greenhalgh? Qual a escala delas?

LP: Realmente a Marinha Brasileira é um tema obscuro tratado entre os brasileiros e pelos governantes, porém eu não vi isto como um obstáculo e sim como um desafio a ser superado, pois antes de fazer cada navio geralmente se usam plantas e projetos, mas eu não uso isso: uso apenas a criatividade, fotos e videos que consigo baixar na internet, usando-as a meu favor. Não é fácil, mas já estou acostumado. Atualmente, possuo 4 modelos de embarcações da Marinha Brasileira, entre eles estão a fragata Bosísio F-48(Type 22 Lote 1) e a fragata Independência F-44(Vosper Mk.10) cuja escalas são as mesmas (1/100); o veleiro Cisne Branco U-20 (1/70) e o Navio Patrulha Macaé P-70 de 57 centímetros (Nota da redação: escala 1/97). E tenho planos para construir ainda outros.

Entrevista com Lucas Palharez

NPa Classe Macaé P-70 Macaé

UdK: Que materiais você usa? De onde tira suas referências?

LP: Por enquanto, utilizo materiais básicos como o poliestireno (isopor), papel madeira (papelão paraná) e E.V.A, todos encontrados em papelarias, através disso o segredo é manipular esses materiais até que ganhem forma de casco
e possam já representar alguma embarcação, minhas referências são todas baseadas em navios existentes, ou que já existiram e fizeram história. Às vezes uso minha imaginação para construir navios que eu mesmo projeto usando
casco de um e os conveses de outro e por aí vai, como é o caso do Porto Bello e do navio de cruzeiros Star Princess.

UdK: Você tem ajuda de alguém que aja como tutor, ou você é um exemplo de modelista 100% autodidata?

LP: Sou 100 % autodidata. Construo meus modelos fisicamente sozinho e manualmente, utilizando apenas a internet como fonte e a mente como calculadora e fonte crítica. Importante também é o espirito talentoso. Minha família gostaria de me ajudar mas infelizmente não consegue, pois é algo que não se aprende da noite para o dia e exige anos de experiência, com incansáveis erros durante o processo de aprendizagem para que se possa aprender e repassar o que se aprendeu.

UdK: Algum modelista naval lhe serve de inspiração?

LP: Atualmente não.

Entrevista com Lucas Palharez

Fragata Classe Niterói(Vosper Mk.10) F-44 Independência

UdK: Quais os próximos modelos você pretende pôr no estaleiro?

LP: Tenho planos para a construção de um porta-aviões que provavelmente será brasileiro, uma frota de submarinos e um contratorpedeiro da classe Garcia que pertenceu a Marinha até 2007 (NdR: os destróieres Garcia eram usados como CTs Classe Pará). A partir daí, será só uma questão de tempo para pensar em outros para complementar minha frota composta atualmente de um cruzeiro (Star Princess), um porta-conteineres (Royal Express), dois Yatchs (Porto Bello e Nautica) , um veleiro (Cisne Branco), duas fragatas (Bosísio e Independência),
e um navio patrulha (Macaé).

UdK: Quem estiver interessado pode lhe fazer encomendas? Qual seria o valor médio de uma embarcação?

LP: Sim eu trabalho também com encomendas, o valor médio varia de 250 a 550 reais, dependendo da escala do modelo.

UdK: Gostaria de deixar suas considerações finais para os leitores do blog da Usina dos Kits?

LP: Gostaria de agradecer novamente pela oportunidade e espero que o blog continue dando visibilidade e espaço para modelistas ainda não-reconhecidos, conforme o meu caso.
Desejaria também de deixar meu e-mail e meu telefone para contato/encomenda.

E-Mail : lucaspalhares12@gmail.com

Tel: (24) 9-8856-0291

Facebook: Lucas Palharez

Obrigado!

Você conhece modelistas com grandes histórias? Mande um e-mail para contact@usinadoskits.com para que entremos em contato com eles.


Gostou da leitura? Dê uma passada na Loja da Usina dos Kits, confira dezenas de produtos para a prática do plastimodelismo e adquira já o seu!


Tags: , , , , , , , ,


About the Author

Engenheiro de computação formado na UFES e com diversos cursos na área de redes e tráfego de dados, absolutamente louco por carros, aviões, trens, tanques, caminhões, história e estratégia. É o braço técnico da UdK.



Back to Top ↑