Kits

Published on dezembro 30th, 2017 | by ES1

0

Novidades da Ásia(Dezembro, 2017)

Antes que o ano acabe, você precisa se inteirar das novidades que vêm do outro lado do mundo no blog da Usina dos Kits.

  • Amusing Hobby

O kit 35A013 traz o FV214 Super Conqueror inglês com blingadem espaçada. A versão Mk.1 é limitada e a escala é 1/35.

  • Aoshima

Se a Revell lançou o Black Pearl, a Aoshima não fica parada e põe nas prateleiras o seu próprio navio pirata na 1/100(SAILING SHIP No.12).

O Hino Blue Ribbon II vem como modelo diferente na 1/32 nas cores do serviço metropolitano de transporte de Tóquio(1/32 BUS No.1).

O kei car Honda City AA recebe na 1/24 uma réplica de sua versão Turbo(MODEL CAR No.60). Ele vem com peças de customização para uma versão de corrida, com assento concha e santo antônio.

O sedã Toyota Mark II 1988 é o kit MODEL CAR No.63. Ele vem com motor e peças para convertê-lo nas sub-variantes Grande G, GT Twin turbo ou Grande Twincam 24. Escala 1/24.

Furgões tunados não são tão incomuns no Jaopão quanto aqui e a Aoshima adora lançar réplicas desses veículos de tempos em tempos. Um deles é o kit TUNED CAR No.43 que representa a Nissan Elgrand APE50 feita pela Fabulous, seguindo o estilo Dub/VIP na 1/24.

A dupla de peruas da Toyota Succeed(MODEL CAR No.SP) e Pro Box(MODEL CAR No.65, foto) recebem modelos na 1/24. A diferença entre elas é que a Succeed é um carro dirigido às famílias, enquanto a Probox é mais rústica, voltada ao comércio.

O kit TUNED CAR No.44 traz o Subaru BRZ STI na 1/24.

Dois modelos de carros vêm da parceria Bee Max e Aoshima: o primeiro é o Volvo 240 Turbo que correu no GP de Macau de 1986(BEEMAX No.16). São duas opções de decalque.

O tradicional Rali do Safari era corrido na África e tanto o Grupo B, quanto o A eram desafiados entre seus estágios complexos no Quênia, Tanzânia e Uganda. Um desses exemplares do Grupo B era o Nissan 240RS, que vem na configuração de corrida de 1984(BEEMAX No.15).

O cruzador leve da classe Kuma, o IJN Kitakami é o kit 1/700 WATER LINE. Essa embarcação foi lançada em 1919 e participou de toda a IIGM, sendo usada como escolta, transporte rápido, navio de treino, lançador de torpedos Kaiten e  defesa aérea do Arsenal de Sasebo. Nem dois torpedos em cheio o afundaram em 1944!

O navio de suporte para submarinos IJN Taigei é o kit 1/700 WATER LINE No.567. Se o desenho dele lhe desperta curiosidade, não é à toa: ele foi convertido em porta-aviões em 1942(IJN Ryujo). Antes disso, porém, ele esa a nau-capitânea da força submarina japonesa e passou por tantos danos no tufão que devastou o Japão em 1934, que só em 1938 ele retornaria à ativa.

A Kawasaki KZ1000 era uma moto lançada no fim dos anos ’70 que ganhou fama pela presença no seriado CHIPS que, por sua vez, contava as histórias de dois oficiais da CHP(California Highway Patrol). Modelo 1/12 BIKE No.54.

A Honda CBX400F é o kit 1/12 BIKE No.53.

O kit 1/12 BIKE No.50 traz a scooter Honda Forza.

  • Fujimi

O kit RS115 traz a Ferrari 365 GT4 BB 1/24.

O kit NX4 é o porta-aviões IJN Akagi na escala 1/700 com casco completo e estande.

Na 1/3000 há 3 lançamentos: o set de navios da operação Kita (Ise, Hyuga, Ruisuru, Oyodo e 7 Destróyeres): tratava-se de um reide entre Cingapura e o Japão no qual a frota capitaneada pelos dois encouraçados tentava chegar em segurança apesar da presença Aliada(o que eles conseguiram fazer, por sinal). O segundo, é o combo com o Yamato e as suas escoltas que foram para Okinawa em 1945(foto).

  • Hasegawa

O avião pesado de suporte Douglas A-1 Skyraider chega na 1/72(HSGS0262) com um combo de aviões do USS Ticonderoga, que serviram no VA-52. São 92 peças(cada avião).

Outro combo é o de Hornets do USS Nimitz(HSGS5267). Com 200 peças, é possível montar um Hornet C e um Super Hornet E da CW-11 na 1/72.

O Subaru 360 era uma opção econômica num Japão cambaleando no pós-Guerra. Por isso mesmo, foi um estrondoso sucesso de vendas. Obviamente que carros com vendagem tão alta cedo ou tarde param nas mãos de alguém que vá colocá-los nas pistas… e foi o que aconteceu em 1964 quando ele venceu o Grande Prêmio do Japão em sua classe! Kit 1/24, HSGS0322, 71 peças.

Dando um boost no clássico kit do Mazda Cosmo, a Hasegawa insere uma figura em resina! Item 1/24, HSGS5268.

Embora sendo substituídos pelo OH-1 Ninja, o OH-6D da JASDF continua firme em suas missões de reconhecimento e escolta armada. O kit HSGS7460 é 1/48 e é composto de 50 peças(nível 3).

  • Model Factory Hiro

Reduzida para a 1/24 de sua versão original 1/12, a Ferrari 488 GTE ganha duas versões que correram esse ano em Le Mans: K629 do time AF Corse e o K630 da Risi Competizione. Como só mudam os decalques, vamos ao kit: embora seja um kit voltado para montagem rápida, é claro que ele ainda é estupidamente detalhado com peças em PEs, borracha, resina, plástico e metal, tornando-o um senhor kit de exposição e sua precisão é garantida peloa cordo entre a MFH e a Ferrari, que licencia esses carros e passa renderizações 3D aos japoneses.

Em 3 variantes(K634/5/4) a Lotus 99T é o lançamento voltado à F1 desse mês. Como kit, ele vem com tudo quanto é detalhe de se esperar de um Hiro(até as rodas e aerofólios mudam entre os kits, dependendo da corrida e do piloto). Entretanto o politicamente correto tirou o anúncio da Camel e pôs apenas o “Lotus” no lugar. Escala 1/12.

  • Pit Road

A defesa territorial do Japão tem sido cada vez mais aprimorada com a ameaça norte-coreana e a presença mais intransigente dos chineses no Mar dos Sul da China. Para deter, ou dissuadir aventureiros, a JGSDF tem desenvolvido e implementado um sistema anti-navios altamente letal chamado de Tipo-12, composto de um TEL 8×8 e 6 mísseis de guiagem inercial e GPS com sistema de filtragem dos contornos do solo e alcance de 200km, além da possibilidade da conexão em rede. O kit SGF09 é em resina em PEs e tem escala 1/72.

JMSDF Kaga recebe uma versão 1/700 com direito a um esquadrão de SH-60, EH-101, MH-53, fora os veículos de apoio de convés. Kit J75SP(foto). Já o kit J72SP traz o Izumo.

Criado para ser uma alternativa mais em conta que o massivo cruzador de mísseis Orlan, os navios da classe Atlant(Pr.1164), tinham considerável poder de fogo também, contando com 8 lançadores duplos de mísseis anti-navio P-500, 64 lançadores de mísseis S-300F, 2 lançadores quíntuplos de torpedos pesados, um canhão duplo de 130mm, morteiros anti-submarino e outros armamentos mais leves para proteger forças-tarefas de possíveis intrusos ou para funcionar como baterias de mísseis flutuantes(como aconteceu em Tartus, durante a guerra contra o Daesh). Kit 1/700, código M48. Vem com PEs da Lion Roar e um Ka-27.

O encouraçado Tennessee é o último lançamento desse ano da Pit. O kit W202 vem com a versão modernizada do encouraçado após o ataque a Pearl Harbor na 1/700 com casco opcional waterline, ou inteiro+estande.

  • Tamiya

Bom, o M109 dispensa apresentações, certo? Então vamos ao kit 37026 na 1/35, que representa a versão A6 que operou na OEF: o molde original é Italeri, mas foram adicionadas diversas melhorias, como peças de conversão e outras retrabalhadas. Inclui PEs  e duas figuras(só o dorso). Decalques para 3 veículos.

O tanque leve Valentine estava ultrapassado na fase final da IIGM, mesmo assim, seu chassi foi usado para uma inusitada conversão em canhão móvel antitanque. Inusitado porque ele atirava para “trás”. O modelo 35356 é 1/35, vem com 3 figuras e interior totalmente detalhado, além de decalques para veículos da Commonwealth.

O Pz.Kpfw.IV Ausf.J foi a última versão do venerável “Modelo-4” alemão a entrar em serviço e era uma simplificação feita sobre o modelo H, que suprimia o sistema de giro elétrico em favor do giro manual da torre, dentre outras economias necessárias em 1944/5. O kit 36211 é 1/16 e vem com um motor elétrico, além com decalques para dois veículos.

No mundo da velocidade, temos a Ducati 1199 Panigale S Tricolore que vem na 1/12 com decalques Cartograf, máscaras de pintura e peças metálicas na suspensão. Kit 14132.

  • Dragon/Cyber-Hobby

Militaria alemã em quantidade e qualidade para os fãs: o Königstiger de modelo final de produção com novo modelo de lagartas é o kit 6900 na 1/35. Decalques genéricos para qualquer viatura do sPZAbt506 que operou nas Ardenas, além de cabos de metal e PEs.

Com escassez de tudo no final da IIGM, a Alemanha apelou para todas as plataformas possíveis e imagináveis para tentar criar armas antitanque eficazes. Uma delas foi a junção da arma de 75mm do StuG com o chassi do Panzerjäger I(6781, 1/35). O kit traz 4 figuras, munição, PEs e lagartas DS.

O tanque médio Chi-Ha Tipo 97 recebe uma versão inicial de produção na 1/35(6870) com moldes totalmente inéditos. Como sempre, espere PEs e detalhamento intrincado na reprodução das peças. São dois jogos de antenas, interior da torre de tiro reproduzido e escotilhas posicionáveis.

Após algum tempo, a Dragon lança o Tiger I de Lote inicial de produção. Essa versão específica traz uma viatura apelidada de “TiKi”, usada pela Das Reich entre a Batalha por Kharkov e Kursk com 4 versões de pintura empregadas em 1943. O kit 6885 é 1/35 e vem com lagartas DS e diversas peças novas. O interior da torre é totalmente detalhado e há peças que repesentam modificações unicamente usadas pelos Tigres da 2.SSPzDiv.

O kit 6904(1/35) traz uma junção interessantíssima ainda que praticamente desconhecida: o 15cm sIG-33 auf Fgst.Pz.Kpfw.III, que é basicamente uma conversão de campo de um chassi de Pz.Kpfw.III que teve a torre removida e adaptado um obuseiro de 150mm para se ter uma artilharia pesada mais móvel para o Afrika Korps. O kit vem com PEs e lagartas DS.

Na 1/6, temos o Willys GP 1/4t, o famoso Jeep(75050). Ele vem com uma M1919 .03cal num suporte, tem ferramentas destacáveis, capô, limpadores e pára-brisas móveis, além de decalques Cartograf.

A série Black Label é reforçada com o M1120 THAAD 1/35(3605). O controverso sistema que tem dividido opiniões na península coreana ganhou um kit pra dominar bancadas e exposições mundo afora: o lançador é móvel, o guincho de carregamento também é, os silos dos mísseis são de alumínio e os pneus são de material DS. O modelo da Hobbyboss não está mais sozinho no mercado!

Com decalques para unidades de 5 países distintos, a estação MIM-23B Hawk na 1/35 tem o código 3580.

  • Takom

Depois do Mk.2B chegou a vez do Merkava Mk.1 Hybrid chegar às prateleiras como o kit 2079. Espere PEs, lagartas link-by-length e escotilhas móveis. As opções são para 2 viaturas das IDFs.

  • Trumpeter/Hobbyboss

Na 1/72 começamos com o novo T-62 m62 (07146) com suas pouco mais de 40 peças. Os decalques são para veículos genéricos soviéticos e as rodas e lagartas são montadas juntas.

Numa escala um pouco maior(1/16), temos outro tanque russo, o T-72B1 com blindagem ERA-1. Com mais de 1100 peças, espere por PEs e lagartas de elos individuais. Item 00925.

Com mais de 970 peças, o sistema de artilharia de foguetes americanos M270, chega na 1/35 com código 01049. Em relação ao modelo Revell, há lagartas link-by-link os tubos de foguetes vêm separados do contâiner além de PEs.

No campo dos What If, temos os StuG E-100, que era um projeto que não chegou a sair do papel com arma de 170mm. O kit é composto de quase 300 peças, lagartas de borracha e decalques genéricos.

O HMS Nelson da Trumpeter chegou para tentar desbancar o molde Tamiya na 1/700. As armas: PEs e casco com opção de montagem full-hull ou water line. Além disso, são mais de 470 peças para o diminuto couraçado 06717. O modelo representa a configuração de 1944 da belonave.

O MiG-29 recebe uma ampliação em sua oferta na 1/32 com a versão UB. O modelo 03226 vem com 2 opções de decalques(Rússia) e uma grande variedade de armas: mísseis R-60, R-73E, R-27R/T/AE/ER; casulos S-25, UB32/M57, B-8-M1 e B-13. São pouco mais de 600 peças, grades de PEs, pernas dos trens em metal e pneus de borracha.

O trem blindado MBV-2 foi usado extensivamente na URSS pelos soviéticos contra os alemães durante a IIGM. O kit 85514 é 1/35 e vem com base, trilhos, PEs e mais de 420 peças.

A família MAN Mil GLW é composta por plataformas para múltiplos usos que vão desde o pesado 8×8 até o mais leve 4×4 com capacidade de carga de 5t. O modelo 85508 é bem versátil, vindo com 2 cisternas que podem ser montadas na caçamba. O kit tem pouco mais de 550 peças, pneus de borracha e PEs.

Baseado na experiência alemãs com caça-tanques, os húngaros pegaram o tanque 44M Tas e criaram o Röhamloweg(83898). O caça-carros é 1/35 e vem com lagartas com links individuais, PEs e decalques para um carro.

Nada aqui… 🙁


Gostou da leitura? Dê uma passada na Loja da Usina dos Kits, confira dezenas de produtos para a prática do plastimodelismo e adquira já o seu!


Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


About the Author

Engenheiro de computação formado na UFES e com diversos cursos na área de redes e tráfego de dados, absolutamente louco por carros, aviões, trens, tanques, caminhões, história e estratégia. É o braço técnico da UdK.



Back to Top ↑