Kits

Published on julho 19th, 2019 | by ES1

0

Novidades da Ásia(julho, 2019)

Musashi snap, a McLaren de Senna em ’91, um combo de blindados modernos de reconhecimento com motos da Aoshima e um Warhawk 1/32 novo fazem a alegria de quem quer ficar por dentro do mundo do modelismo na Usina dos Kits com esse post sobre a Ásia!

  • Aoshima

O carro de combate 8×8 Tipo16 MCV com um combo de um par de motociclistas em posição de combate/marcha na 1/72 é o set MILITARY MODEL KIT No.17.

Na 1/24, os fãs da série Initial D sempre têm novidades. Agora volta à ser disponibilizado o Corolla AE86 Levin(kit INITIAL-D No.13).

A série Liberty Walk é expandida com o kit No.14, que traz o “Charasuka Works”, um Nissan Skyline “Hakosuka” altamente modificado em escala 1/24.

Menos hardcore(BEM MENOS) é a Toyota Estima, conhecida aqui como Previa. O monovolume lançado em ’89 chama a atenção pelas linhas diferentes e futurísticas(ainda hoje não dá para ficar indiferente às linhas). O kit Nº115 vem com peças de customização, mas só reproduz a versão japonesa de 1990. Escala, 1/24.

Para pôr ordem na casa, a polícia japonesa conta(assim como a americana) com grandes sedãs de patrulha, como o Toyota Crown GRS214 de 2012/3. Item MODEL CAR No.110, 1/24.

O “God save the emperor” é um daqueles inusitados Dekotoras, tão comuns na cultura nipônica. Escala 1/32, Nº52.

Para os fãs de ferrovias, temos o OJ TRAIN MUSEUM No.5, com a locomotiva EF66 de lote inicial de produção(escala 1/45). O modelo vem com uma base, com trilhos e uma grade de PEs!

  • Fujimi

O jipe Mitsubishi Tipo 73 Kogata do JGSDF 1/72 chega com duas roupagens: um da gendarmeria/polícia militar(vem com sirene, e giroflex, ML13, foto) e o modelo convencional(ML12).

O kit 29EX-1 é o encouraçado IJN Nagato com casco completo e pedestal de exposição. Escala 1/700.

56EX-2: esse é o código do porta-aviões Hiryu da IIGM na 1/700. Ele vem com 9 aviões de 3 tipos diferentes,casco completo, e estande de exibição.

O irmão do Yamato, o Musashi da série Next que dispensa cola e pintura(mas nem por isso deixa de ser um modelo altamente detalhado) chega com casco full como modelo 1/700 NX2EX-1.

O encouraçado IJN Haruna segue não mão oposta à do Musashi conta com uma montagem bem mais completa e complexa, indicada para veteranos. São duas grades beeeeeeem completas de PEs inclusas na caixa NX15EX-1, 1/700.

  • Hasegawa

Com 123 peças, o F-35B Lightning II 1/72 da Hasegawa volta com decalques para uma aeronave dos Marines e um protótipo. Código 02306.

Uma proposta para o A-10 com a chegada do F-35, era de transformar os aviões em drones(UCAVs), mas por ora, os Thunderbolt II continuam firmes e fortes na ativa, com a perspectiva de voarem muitos anos mais e com a complementação dos Super Tucanos(se vencerem a concorrência ALX). Mesmo assim, a versão drone do A-10 na 1/72 aparece como item 2307, composto de 117 peças.

O Nissan Skyline R31 de corrida “Diesel  Kiki” era um GTS-R que correu no campeonato de turismo japonês no ano de 1988. Kit 20406, 1/24, 91 peças.

Na segunda metade dos anos ’90, Mitsubishi, Subaru e Toyota eram as principais concorrentes no que tange ao WRC. Enfrentando o Corolla Turbo e o Impreza WRX STi, estava o Lancer EvoIII GSR que, em 1996, emplacou o primeiro lugar no rali da Suécia, nas mãos de Tommi Makkinen. Item 20407, 109 peças.

  • Model Factory Hiro

Para a temporada de ’91, a McLaren introduziu o modelo MP4/7, que era motorizado por um V12  Honda 122E/B, que a MFH traz na 1/12 em três versões diferentes. Em cada uma delas diferem-se entradas de ar, difusores, asas traseiras e detalhes nos amortecedores push-rods dianteiros. São representáveis os carros  dos GPs de Mônaco(K718), Itália(K719) e Japão ou Austrália(K720). Em cada caso, é possível reproduzir o carro de Senna ou Berger.

  • Tamiya

A Mercedes-Benz AMG GT3 chega na 1/24 com as cores e decalques(Cartograf) para representar o modelo que venceu a modalidade GT300 do ano passado, do time K2 R&D Leon Racing. O kit 24350 traz máscaras de pintura e stickers metalizados para retrovisores e partes cromadas.

O Lamborghini LP500S volta a ser ofertado na 1/24 como modelo 25419. Ele vem com capô e faróis posicionáveis.

Oriundo da fusão do obuseiro de 150mm sFH18 com o chassi de um Pz.Kpfw.IV, o Hummel da Tamiya na 1/35 é o kit 35367, vindo com tripulação(3) e munição . E, de quebra, há o cano em metal torneado que pode ser adquirido separadamente, com código 12688.

  • Dragon/Cyber-Hobby

O Jagdpanzer IV com canhão de 75mm L/70 de design da Vomag é o kit 1/35 cujo código é 6498 vem com lagartas DS, carroceria que pode ser montada com ou sem Zimmerit e com ou sem os Schürtzen nas laterais. Os periscópios são peças transparentes e as escotilhas(inclusive as de acesso ao motor) são posicionáveis.

  • Takom

O protótipo polonês PL-01 de um futuro tanque leve aparece finalmente com a marca Takom na escala 1/35(2127). Lagartas link-by-length, 4 opções de decalques e escotilhas posicionáveis. Esse protótipo foi baseado no CV90120 sueco, sendo armado com uma torre de tiro remotamente controlada.

PEs, figura, 4 opções de marcação. Esse é o mais novo kit de Jipe Willys MB disponível no mercado na 1/35(2126).

  • Trumpeter/Hobbyboss

Começando pela Hobbyboss, temos o vagão blindado alemão da IIGM BP-42 na 1/72 armado com uma flakvierling de 20mm e um canhão de campanha capturado. São 110 peças e código 82925.

Com quase 600 peças, o Tiger II Henschel 1/35(84532) não é um kit para iniciantes. para os mais experimentados, há fartura de detalhes externos, com lagartas elo-a-elo, PEs e seis opções de decalcamento.

Vamos à Trumpeter agora. Bom, o MARS/M270/MLRS não é lá nenhuma novidade no mercado, já que Revell/Dragon forneceram esse kit na 1/35 há algum tempo. Ocorre que agora, não só o M270A1 da Trumpeter tem aparecido como alternativa, mas ele vem recebendo modificações para representar veículos de outros países, como a Noruega(01048), composto de mais de 900 peças, incluindo, PEs, máscaras de pintura, peças em cobre e lagartas de elos individuais…

…mas também o posto de comando e controle de bateria M4(C2V) 1/35 com opções para reprodução de um veículo com pintura desértica do US Army chega nesse mês. Vêm máscaras, lagartas elo-a-elo e PEs no kit 01063.

Na corrida pelo melhor design de tanque pesado, alemães e soviéticos se digladiaram por toda a IIGM, especialmente após 1942, com o surgimento do Tigre e do Pantera em 1943. Com resposta, os soviéticos puseram o IS-2, sendo interpelado pelo Tigre II, o que levou à criação do IS-3. Mas os blindados pesados da família IS continuaram a aparecer(já para conter os americanos e a OTAN) até que Kruschev suspendeu todos os trabalhos em tanques pesados, em favor do conceito de MBT. O IS-5 nasceu como “Obj.730” em 1949, sendo aceito e posto em serviço como IS-8, virando, em seguida, o T-10, que ficou em operação na Rússia até 1996! O kit 09566 é composto de mais de 530 peças, incluindo lagartas de elos individuais, PEs, cabo de cobre e decalques genéricos.

O kit 02022 traz o nosso velho conhecido, Curtiss P-40N 1/32 com decalques para um avião da USAAC ou dos voluntários chineses da IIGM. São 2 grades de PEs, pneus de borracha e mais 140 peças.

Construído pela Itália para a URSS, o destróier Tashkent era uma das melhores embarcações já construídas. Podendo exceder os 40 nós de velocidade máxima e armamento pesado o suficiente para o colocar pau-a-pau com um cruzador leve, ele foi uma lenda durante a IIGM, sendo atacado por tudo que os alemães podiam juntar, tendo escapado quase ileso de mais de 10 ataques de torpedos e de mais de 400 bombas aéreas, especialmente durante a batalha por Sevastopol, acabou virando uma lenda na Frota do Mar Negro e mesmo os alemães os conheciam por sua sorte. Sorte essa que acabou em 1944 quando foi atacado pela Luftwaffe e posto fora de combate em definitivo, sendo desmontado em 1945. O kit 05356 é 1/350, full-hull, tem 210 peças, corrente de âncora em metal e PEs.

Nada por aqui… 🙁


Gostou da leitura? Dê uma passada na Loja da Usina dos Kits, confira dezenas de produtos para a prática do plastimodelismo e adquira já o seu!


Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


About the Author

Engenheiro de computação formado na UFES e com diversos cursos na área de redes e tráfego de dados, absolutamente louco por carros, aviões, trens, tanques, caminhões, história e estratégia. É o braço técnico da UdK.



Back to Top ↑