Kits

Published on outubro 15th, 2018 | by ES1

0

Novidades da Europa(Setembro-Outubro, 2018)

Condensamos os lançamentos da Europa de setembro e outubro num mega post que você lê agora! 

Airfix

“Vintage” é a palavra-chave da Airfix. Aquela antiga série de miniaturas 1/76 voltou a ser re-embalada em peso e esse mês 4 kits voltam às prateleiras para quem quiser matar saudades. O primeiro é o T-34/85(A01316V) soviético de nível 2 de dificuldade e 58 peças.

Outro clássico britânico é o Churchill Mk.VII 1944 1/76(nível 2, 104 peças), com código A01304V.

Imortalizado ao longo dos anos, o kit do obuseiro 25pdr, a carreta de munição e o trator Morris Commercial C8 FAT(também conhecido por Quad) estão disponibilizados como kit A01305V com suas 71 peças e nível 2.

Voltando ainda mais no tempo (para a IGM), temos o tanque Mk.I Male 1916. Armado com 2 canhões navais de 6 libras e 4 metralhadoras de autodefesa Hotchkiss, esse tipo de blindado foi essencial para quebrar o impasse da guerra de trincheiras. Kit A01315V, 1/76, nível 2, 49 peças.

O bombardeiro Handley-Page Victor fazia parte da “tríade V” de bombardeiros dissuasores nucleares durante a Guerra Fria. O mais longevo do trio, passou a ser usado também como abastecedor e é fornecido na 1/72 como kit A12009 com 3 opções de decalque, abrangendo Malvinas, Desert Shield/Storm e uma aeronave que estava em Lima no ano de ’71. São 228 peças.

O Me-109E3/4 1/48 com 3 opções de pintura(2 da Luftwaffe e 1 iugoslavo) é composto de 107 peças e tem código A05120B.

Se quiser um Messerschmitt menorzinho, o Me-109E4(A01008A) está sendo fornecido com decalques para um aparelho que foi voado em 1940, na Holanda, como parte do Fall Gelb. São 64 peças.

O hidroavião padrão da Royal Navy era o Supermarine Walrus para reconhecimento/ligação durante a IIGM. O modelo ganha um kit 1/48 (A09187) composto de 156 peças e decalques para Inglaterra, França e Irlanda.

Belkits

O Metro 6R4 foi um daquele foguetes do Grupo B que chegou tarde demais: motorizado por uma usina V6 aspirada da Rover adaptada de um V8 do modelo SD1, o carrinho tinha tração integral, desenvolvendo mais de 450cv e prometeu revolucionar o WRC, só que ele apareceu numa época em que os rivais apelavam para motores sobrealimentados muito mais fortes e, principalmente, confiáveis. O 6R4 aparece em duas variantes: a que competiu no RAC Rally de ’86(BEL016) e de Monte Carlo no mesmo ano(BEL015). Ambos são 1/24 e trazem peças para corridas noturnas, além dos PEs. Curiosidade para quem tem: o motor do 6R4 pararia no cofre do super Jaguar XJ220 anos depois.

Italeri

O Coliseu de Roma foi construído em 80dC pelos imperadores Vespasiano e Tito(filho do primeiro). Sediado sobre o antigo lago do palácio de Nero, havia uma grande estátua na área(chamada de colosso), o que ajudou a dar nome ao complexo de entretenimento de “Colosseum”. Dotado de 80 saídas independentes, era coberto, dividido em 3 áreas sociais(podium – classe alta, meaniana – classe média e pórtico para pobres e mulheres). Após sua inauguração(8 anos após o início das construções), houve 100 dias de festejos nos quais 9 mil animais, bem como 2 mil gladiadores morreriam. A estrutura original(antes de ser parcialmente destruída por um terremoto no Século V está reproduzida pelo kit 63003 na escala 1/500.

O M60A1 Patton foi a resposta americana aos MBTs soviéticos T-55/4 que tanto estrago eram capazes de fazer desde o início da Guerra Fria. Um dos mais longevos modelos de blindados em operação hoje, não há o menor indício de que ele parará de ser operado num futuro próximo, dado que inúmeras modernizações continuam sendo disponibilizadas. A versão A1 na 1/72 é o kit 7075, vindo com lagartas plásticas “elo-seção” e decalques para dois blindados do US Army e um do Esercito Italiano.

Áustria, Portugal, Africa do Sul e Alemanha. Todos esses países têm em comum o uso de um avião: o Junkers Ju-86. Desenvolvido como aparelho civil ainda sob restrição de Versailles, os ’86 podiam ser facilmente convertidos para a função de bombardeio(como efetivamente foram durante a Guerra Civil Espanhola e após a legalização e consolidação da Luftwaffe). Esses aparelhos voaram na linha de frente até princípios da IIGM, sendo repassados para escolas de aviação e substituídos por aparelhos como os He-111/177, além dos Ju-88/188/288. O kit 1391 é nível 2 de dificuldade e representa as versões E1/2.

O North American B-25 Mitchell é um bombardeiro médio americano, com design dos mais bem sucedidos a ser usado durante a IIGM e por muito tempo após. Ele era tão versátil que recebeu uma versão hard nose para ataque ao solo, na qual a posição do bombardeador era substituída por várias metralhadoras pesadas. O avião recebe um kit 1/48 com 4 opções de decalques da USAAF voadas no Pacífico e ainda traz bombas de 43 a 226 kg e vem com as peças para a versão Glass Nose! Kit 2787.

O Ford RS 1800 Mk.II nas cores da Rothmans é o kit 3650 na 1/24 com decalques para o Rali da Lombardia(Itália).

O diminuto FIAT Nuova 500 vem na consideravelmente grande escala 1/12, o que não chega a ser novidade. Mas se levarmos em conta que dessa vez se trata da versão Abarth 695SS/Assetto Corsa, aí a coisa muda de figura! O povo da Abarth pegou um Nuova 500 comum, fez algumas alterações externas e deu um tapa na parte mecânica, deixando o diminuto carro extremamente veloz e divertido de guiar. O kit 4705 vem com PEs, porta do motorista e capô posicionáveis, além de decalques para as versões 695SS e 695SS Asseto Corsa.

Ao contrário do diminuto Abarth, a Scania T143H 6×2 era um monstro em termos de tamanho e potência, cujo objetivo principal era o de transportar cargas pesadas pelo mundo com conforto para o condutor e a custos módicos. Para isso, seu motor V8 era o mais potente da época na Europa, mas ao mesmo tempo, um dos mais econômicos, tornando-a um sucesso de vendas. O kit 3937 é 1/24, tem nível 5 de dificuldade, decalques para duas versões de pinturas e placas de 13 países distintos.

Profil24

Com peças em resina, vaccuum-forming e PEs, o Matra 670 que venceu a prova de Le Mans em 1973 é o kit P43014K, na 1/43. Decalques para os 4 carros que competiram na prova(inclusive o vencedor, nas mãos da dupla Pescarolo/Larrousse).

Revell

Na 1/48, com nível 5 de dificuldade, o bimotor da Bristol(variante TF.X) vem com decalques para dois aviões da RAF, um torpedo de 18 polegadas e superfícies de controle separadas. Item 03943, 188 peças.

O quadrimotor Heinkel He-177A5 Greif(03913), na 1/72, armado com um trio de armas teleguiadas Fritz X e um par de bombas burras SC500, chega esse mês de outubro. Decalques para 2 aparelhos.

O jumbo 747-8F recebe as cores da UPS na 1/144(03912).

O Rockwell Bronco OV-10A tem 115 peças e é o kit 03909. Escala 1/72. Decalques.

O Dodge Viper GTS de segunda geração (SRII) 1/24 chegou como kit 07040. Decalques com placas de 9 países.

A nossa venerável senhora, a VW Kombi, chamada em sua terra natal de Kastenwagen T1 recebe uma versão 1/16 com pintura do time Porsche de corridas da década de ’70. O kit vem com portas posicionáveis, capô móvel e pneus de borracha. As 146 peças desse kit estão contidas na caixa 07049.

Eduard

Uma versão nova de um velho conhecido: O Royal Aircraft Factory SE.5a 1/48 volta à oferta com a série Weekend. Kit 8453, com 2 opções de decalque.

Polônia, Vietnã, Egito, URSS e Tchecoslováquia: todos operaram o icônico MiG-21MF que pode ser reproduzido com as cores de aparelhos de cada um dos referidos países. Membro da série Profipack, o jato 1/72(70142) vem com máscaras de pintura e PEs. O kit vem com um bom sortimento de cargas, incluindo mísseis K-13, K-8, tanques sub-alares e ventrais e foguetes S-24.

O MiG-23, assim como o Fishbed, ganha uma versão especial, chamada “Bedna” na 1/48. Resinas? Confere. PEs? Confere. Três folhas de decalques e estêncis? Confere. Opções para reproduzir 15 aparelhos diferentes? Confere! Livreto histórico? Confere. Kit 11120.

O Messerschmitt Me-109 aparece com duas roupagens distintas esse mês: o G4 1/48 Weekend(84149) vem com decalques para um aparelho sediado na Europa e outro, no Norte da África. Já a versão do aparelho fabricada na Tchecoslováquia, o Avia S-99/C-10(foto) é da mesma escala, mas é edição limitada, vindo com vários extras, como PEs e máscaras de pintura. Decalques para 4 aparelhos.

Modelista adora história, então é sempre interessante ver kits conhecidos com histórias desconhecidas. Eis o SPAD XIII francês voados por voluntários tchecoslovacos durante a IGM e logo após. O kit 1/48, chamado de Legie, vem com PEs, máscaras de pintura e 4 opções de decalque. Item 11123.

O Focke-Wulf FW190D9 Late Profipack(8189) é quele tipo de kit que sempre interessa aos modelistas, tanto pela história, quando pelos extras que essa série tcheca oferece. Ele traz decalques para 5 aparelhos distintos, PEs e máscaras de pintura.

IBG

O caminhão Ford G917t de 3t foi um sucesso de vendas ao redor do mundo, sendo fabricado sob licença, ou por subsidiárias, em diversos cantos do nosso planeta. Isso levou a situações curiosas, como japoneses e alemães tendo caminhões Ford de origem americana em seus inventários durante o conflito mundial. A IBG traz duas leituras desse veículo: a japonesa(com cabine tipo Yokohama, totalmente diferente da americana/alemã e um estribo, código 72060, foto) e a alemã(72061).

O Pz.Kpfw.III Ausf.B 1/72 é o kit WAW06 1/72.

KP Models

O DeHavilland DH.88 Comet 1/72 “Prototype and Racers” é o kit KPM0104.

O Supermarine Spitfire Mk.Vc “Allied Aces” vem como kit KPM0124.

O Aero L-159, uma evolução quântica em cima do L-39, chega em duas versões: a A(KPM0118, com decalques tchecos, foto) e A/E de exportação(KPM0119). Esses aviões foram convertidos em aviões de ataque e caça leve subsônicos a partir do avião de treino L-39 Albatros original.

Niko

Famoso por combater o DKM Graf Spee no Rio da Prata, o HMS Exeter era um cruzador que passou a operar contra os japoneses posteriormente, até ser afundado por uma força da Marinha Imperial durante as Batalhas de Java. O kit 7103 é 1/700 e composto de resina com PEs. Casco waterline.

O DKM Richtofen(7106, 1/700) era um tender, com missão de transportar hidroaviões alemães para pontos de lançamento pré-determinados ou os recuperar. Como de costume, trata-se de uma embarcação inteiramente em resina, dotada de casco waterline e peças em photo-etched. Vem com dois hidroaviões.

Special Hobby

O Dassault Mirage F.1C/C200 1/72 é o kit SH72388 e é ofertado com decalques para aparelhos da Armeé de l’Air.

O hidroavião francês Loire 130CI com decalques das forças coloniais daquela nação na 1/48 é o item SH48172. O kit vem com decalques para 4 aparelhos e peças em resina.

O kit SH48195 traz o icônico Spitfire Mk.Vc com as cores de usuários não-britânicos durante a IIGM: França, Iugoslávia, EUA, Austrália e Polônia tiveram pilotos que voaram o caça! Com PEs, o kit ainda vem com peças em resina.

Sword

Na 1/72, um combo super legal trazendo um Arado Ar-196 e um Gloster Sea Gladiator passa a ser ofertado. Conjunto SW72120.

O Hawker 800XP em sua versão militar é usado por diversas nações do mundo, sendo o Japão, uma das principais, especialmente na versão SAR e utilitária. O kit SW72119 vem com um aparelho nas cores da JASDF.

A&A Models

Os soviéticos estavam correndo contra o relógio no início da Guerra Fria para alcançar os americanos em diversos setores, como o desenvolvimento de armas nucleares, fazer o renascimento da aviação estratégica, expandir a marinha e desenvolver jatos próprios. Nessa última parte, vários aparelhos surgiram com o objetivo de dotar a VVS e a IA-PVO de aeronaves de mais alto desempenho. O Yak-23DC era uma versão biposta de treinamento de um dos melhores aviões à jato dessa época. Desenvolvido por iniciativa própria da Yakovlev OKB, seu maior defeito era ter um design de asa reta, quando os engenheiros estavam adotando jatos com asas enflechadas. Kit 4802 na escala 1/48.

Com 107 peças, o VJ-101C(7203) era um projeto de aeronave V/STOL produzido por um consórcio alemão que, ao contrário do Hawker-Siddeley Harrier tinha capacidade supersônica. Seus dois motores ficavam nas pontas das asas e podiam bascular, fazendo a transição do vôo pairado para nivelado e vice-versa. Esse kit vem com PEs e máscaras de pintura. Escala 1/72.

Finalmente quebrando o monopólio da Heller, a A&A passa a oferecer o bombardeiro estratégico supersônico francês Mirage IV na 1/72(7204). Além das 130 peças de plástico, espere por photo-etcheds.

Em voga nesse instante por ter sido responsável pelo abate de um avião de inteligência e vigilância russo Il-20, o sistema de mísseis terra-ar S-125 Neva/Pechora(conhecido na OTAN como SA-3 Goa) foi lançado nos anos ’50 como defesa de média/baixa altitude. O S-125 vem na escala 1/72 como kit 7215. Trata-se do lançador quádruplo 5P73 implementado a partir de 1973, em complemento/substituição aos lançadores duplos 5P71.

Com 216 peças e medindo 44 x 39 centímetros após montado, o Antonov An-22 Antei era o maior avião de transporte de sua época e motorizado pelos mesmos Kuznetsov NK-12 do lendário Tu-95/142. Item 4401(1/144). Agora o kit da Eastern Express ganha um concorrente de peso!

Ace

O Centurion foi adquirido por Israel para modernizar sua força blindada, fortemente baseada nos M50/1 Shermans. Os novos blindados sofreram uma série de adaptações localmente que abrangiam desde as miras e sensores, até a troca do motor e redesenho do leiaute interno. A Ace ucraniana adaptou o Centurion 1/72 deles para representar a versão Sho’t Cal. O kit 72439 vem com PEs e decalques para dois carros que combateram na Guerra do Yom Kippur.

A arma F-22 soviética de 76,2mm desempenhou importante papel durante a IIGM não só na Frente Oriental, como em praticamente todos os teatros de operação. Capturada às centenas pela Wehrmacht em 1941, foi usada inicialmente como arma de campanha FK296(r) e, posteriormente, como canhão antitanque PAK36(r). Essa última versão foi adaptada a vários veículos do Eixo(Marder II e III, Sd.Kfz.6 Diana e TACAM). O kit 72571 representa o canhão rebocável, vindo com 6 munições e pode ser montado em posição de disparo ou translado.

AMP

O helicpótero Westland HC.2 Dragonfly 1/48 é uma versão fabricada sob licença da Sikorsky pelos britânicos e é ofertado pela AMP com casulos de evacuação de pessoal como kit 48003.

O Hiller YH-32 Hornet 1/48 é um interessantíssimo protótipo com motores nas pontas das pás de hélices, com conceito muito semelhante ao do projeto da IIGM Focke-Wulf Triebflügel. Código 48005.

Mais um helicóptero da AMP na 1/48 é o Bristol Sycamore HR.50/1 com as cores da Royal Navy. Kit 48006.

Amodel

O EMBRAER EMB-121 Xingu 1/72 vem em duas roupagens diferentes nas mãos da Amodel: o civil(72131, foto) e o da Marine francesa(72364). Ambos são limitados a uma tiragem de 450 peças.

O SE-210 10R Caravelle 1/144 é o kit 1480. Pros brasileiros, essa aeronave tem uma importância considerável por ser voada nas cores da Cruzeiro, Panair e Varig. Mas se quiser fazer algo diferente, não será difícil, já que esse aparelho foi voado por mais de 40 nações diferentes.

O Cessna CH-1 Skyhook foi o primeiro e único helicóptero fabricado por aquela firma americana e foi um dos mais modernos e melhores aparelhos com motor a pistão a voar. A Amodel lança uma homenagem a esse interessante e bem pouco conhecido pássaro com o item 72366, 1/72.

Ark Models/Eastern Express

A Eastern começa a festa de lançamentos com o Lockheed L-1011 Tristar da Orbital ATK com uma adaptação para lançamento em vôo de um foguete Pegasus, XL. Escala 1/144, 144137.

O turboélice BAe Dash-8 Q200 vem em várias pinturas distintas na 1/144, a saber: AmericaWest  Express(144132-6), Team Lufthansa(144132-5, foto), SAT(144132-4), Air Canada Jazz(144132-3), United Express(144132), SATA(144132-2) e Qantas Link(144132-1).

O Boeing 737-300(733) estende a oferta de modelos 1/144 com os seguintes operadores: Western Pacific “Sam’s Town”(144129-6, foto), Frontier(144129-4), Southwest(144129-2) e Jet2(144129-1).

O Boeing 717 1/144 chega nas cores das seguintes empresas aéreas: Star Alliance(144124-5, foto), Bangkok Air(144124-6), Airtran(144124-4), Qantas Link(144124-3), Hawaiian(144124-2), Midwest(144124-1) e Delta(144124).

O Fokker F.27 Friendship 1/144 é ofertado com diversas decorações: Milliner(144116-6), United Express(144116-5), Mahalo(144116-3, foto), USAir(144116-4), FarnAir(144116-2), Air Inter(144116-1) e Brirish Midland(144116).

O McDonnell Douglas MD-80 na 1/144 chega esse mês nas cores da Austrian Airlines(144111-4), Hawaiian Air(144111-5), JAS(144111-6, foto), TWA(144111-3), USAir(144111-2).

Outro McDonell Douglas, dessa vez o MD-11, passa a ser oferecido na versão F, de carga, nas cores da Aeroflot, na 1/144.

O Antonov An-22 1/144(14479) voltou à linha de produção! Quem será que ganhará a preferência do consumidor? Eastern ou A&A?

Combrig

Uma enxurrada de embarcações chega esse mês. O destróier HMS Foam 1/700(70500) foi uma embarcação que serviu na esquadra inglesa do Mediterrâneo antes da IGM. O kit vem em resina e o casco é waterline. Outro kit da mesma classe (D) é o HMS Albatross(70506).

O líder da Classe Hardy de destróieres, o HMS Hardy serviu na virada do século retrasado no Mediterrâneo e em águas domésticas. Kit 70508, 1/700, casco waterline e peças em resina.

Não confundindo com a classe anterior, agora é a vez dos destróieres da classe Handy, cujo representante é o HMS Hunter(70504). Essa embarcação foi usada em águas territoriais inglesas até pouco antes de a IGM começar. Kit em resina, casco linha d’água.

O HMS Decoy(classe Daring) também serviu na transição do século retrasado, mas teve um fim mais inglório, ao afundar devido a uma colisão com outro navio inglês, o Arun. Kit 70507, 1/700.

O contratorpedeiro HMS Zebra da Classe A inglesa foi lançado ao mar em 1900, ficando 14 anos em serviço. O kit 70515 é 1/700, linha d’água.

Outro contratorpedeiro usado pelos ingleses foi o HMS Hasty, lançado em 1894 e operado até 1912. O modelo em escala 1/700(70512) foi um dos modelos da Classe Charger a servir na Royal Navy.

As torpedeiras da classe Havock ganharam 2 representações em escala 1/700: a HMS Havock(70509) e a HMS Hornet(70513). Essas embarcações foram os primeiros destróieres torpedeiros que os ingleses operaram! Kits waterline, em resina e sem PEs.

Fechando, temos o HMS Spitfire da classe Swordfish na 1/700 como modelo para montar Nº70510.

ICM

Precisando de motoristas para seus veículos softskin alemães? A ICM lança o conjunto 35642 com 4 motoristas na 1/35 que podem ser usados em automóveis ou caminhões.

Um dos carros mais fabricados do mundo na época, o Ford T obviamente acabou arranjando um caminho para seguir no meio militar com a eclosão da IGM. Dentre as inúmeras funções nas quais atuou, esteve a de ambulância de campo(35665) para o American Army Field Service. Escala 1/35.

Diversas viaturas foram usadas como carros de comando pelos alemães, desde carros de combate como o Tiger até meias-lagartas como o Hanomag 251/6 A que a ICM oferece na 1/35. Como diferencial em relação às demais versões, esses carros vinham com sistemas de comunicação de longo alcance mais sofisticados. Kit 35102.

Apesar de já empregar alguns veículos durante a IGM, o exército dos EUA sofria com a falta crônica de padronização dos modelos usados. Por conta disso, começou-se a adotar veículos como o Model B “Liberty”, que tinha opção de várias tonelagens de carga, mas seguindo um mesmo design-base. Como foi desenvolvido e produzido por diversas empresas diferentes, não tem uma marca produtora específica, ainda que alguns falem na SAE ou no Quartermaster Corps do US Army. Kit 1/35, 35650.

O Ford Model T usado pelo Corpo de Bombeiros dos EUA é o kit 24017 na 1/24. Como bônus, traz um par de figuras de bombeiros.

Mais uma versão do Beech Model 18 a chegar é a variante civil, chamada de C18S na 1/48(48185).

O MiG-25RBT ganha uma redução para a escala 1/72 com o código 72172.

Mikromir

A Mikromir traz a primeira versão do Tupolev Tu-22(144-024) com capacidade de reabastecimento de vôo, o KD, na escala 1/144(foto). Outra variante do aparelho era a UD 1/144 de treinamento, vindo como kit 144-025.

Para armar os Tu-22(seja os Blinders ou Backfires), a Mikromir lança um set de mísseis ar-solo Kh-22 produzida pela Mikoyan/Raduga. Item 144-026.

Indo para a área civil, mais um avião cargueiro está dando o ar da graça: dessa vez trata-se do McDonnell Douglas MD-11F nas cores da FedEx Express. Kit 144-023.

Miniart

O caça-carros SU-122-54 1/35 ganha sua primeira reprodução em plástico nessa escala pelas habilidosas mãos da Miniart! O kit 37035 não vem com interior, mais tem inúmeros detalhes interessantíssimos como as opções de roletes de retorno e de rodas dentadas, a possibilidade de se montar as escotilhas abertas ou fechadas, PEs e decalques para 3 carros.

Com interior completamente reproduzido(tanto a parte mecânica, quanto o compartimento de combate), esse complexo kit pode reproduzir 3 viaturas das IDF. O modelo 37013 ainda vem com PEs em abundância.

O LAP-7(1/35) era um lançador de foguetes não-guiados baseados no caminhão GAZ AA. Ao contrário dos BM-13 e -16 que disparava no mesmo eixo longitudinal do veículo, o LAP disparava na transversal e tinha capacidade para 6 foguetes muito mais pesados. O kit 35277 vem com peças para reproduzir 2 carros. As portas, capô e tampas da caçamba podem ser posicionadas e o kit é recheado de PEs.

Para dar uma incrementada nos dioramas, o set Hessian Bags traz um jogo de sacos multi-uso na 1/35. Podem ser postos nas caçambas de caminhões, para proteção de infantaria ou de peças de artilharia…até mesmo como blindagem extra de carros de combate. Item 35586.

Os tanquistas poloneses na 1/35 vêm no conjunto 35267, composto de 4 figuras.

Os tanquistas do Afrika Korps na 1/35(35278) vêm em 5 figuras e ainda há o complemento do conjunto de armas e equipamentos da Wehrmacht.

Modelsvit

O avião de ataque Sukhoi Su-17M3R 1/72 vem com máscaras de pintura e peças em photo-etched. Kit 72048.

Roden

O gigantesco Lockheed C-5M Galaxy 1/144 é o kit 332. Pode ser decorado como um aparelho sediado em Travis, EUA, em 2007.

Baseada na série WC de carros multi-propósitos da IIGM fabricados pela Dodge, a ambulância M43 foi fabricada a partir da conversão de carros M37, sendo usada até a Guerra do Vietnã para evacuação de baixas. Decalques para duas viaturas usadas no Vietnã do US Army. Escala 1/35, portas posicionáveis, motorização completa representada, interior da cabine detalhado e pneus de borracha inclusos. Item 811.

Produzido sob licença da Cessna americana pelos franceses da Reims, o 337G era uma aeronave amplamente usada em missões CoIn, especialmente durante as guerras de independência na Ásia e África. O kit 628 é 1/32 e traz decalques para um aparelho da Rodésia ou dois do Zimbábue.

Se 1/32 for muito grande, talvez um Cessna 1/48 caiba em seu expositor: o O-1/L-19(409) vem com decalques para 2 aviões da USAF e um canadense.

Tiger Models

A torre de tiro T-40 da Nexter francesa é modular, compreendendo um canhão de 40mm, lançadores de granadas fumígenas, um par de mísseis antitanque(MMP europeu, Javelin americano, ou o Kornet russo) e uma metralhadora 7,62mm. Como é modular, pode ser montada facilmente em inúmeros veículos, como o Warrior inglês, ou o AMX10 francês( que é o caso). O kit 4665 é 1/35, vem com pneus de borracha, PEs e peças em metal torneado. Decalques para uma viatura.

Após o recente mau desempenho dos Leopards 2A4 turcos no norte da Síria(em boa parte devido ao mau uso tático dos veículos) e do surgimento de veículos mais modernos como os T-14 russos, os alemães da KMW construíram uma resposta ao cenário atual de ameaças terrestres: o Leopard 2 Revolution II na 1/35(4628). Baseado nos 2A4, o MBT ganhou 4t na balança, mas ficou muito mais bem protegido, com jogos de blindagens modulares, um novo motor de 1500hp, além de um conjunto de sensores inteiramente novo, composto de sistemas de tiro e de noção situacional bem mais modernos.  O kit vem com PEs, peças em metal usinado e decalques para uma viatura.

Unimodel/UmMT

Pela primeira vez, a Unimodel ucraniana vem com um combo de blindados: os tanques “Christie” americanos(renomeados BT pelos soviéticos, que os produziram sob licença) chegam na versão BT-7A e a maior diferença de ambos é o armamento principal: um deles traz o canhão L-11, enquanto o segundo, vem com a arma F-32. Para quem não associou o nome à pessoa: o L-11 é a arma inicial do T-34(Mod.1940) e o F-32 é o canhão do KV-1, ambas de 76,2mm. Um interessante híbrido no qual um tanque muito veloz recebeu uma arma bem mais pesada(em vez das armas de 45mm Mod.33/7 originais). Escala 1/72, código 676.

Zvezda

O Boeing 737-8 Max é uma das últimas variantes do avião de passageiros americano de curto e médio alcance. O kit 7026 é 1/144 e traz decalques para o demonstrador da fabricante.

Baseado no chassi do MBT T-14, o T-15 é uma versão para ambientes de combate contra forças de infantaria em cenários mais fechados, notadamente urbanos. Baseado no BMP-T Terminator, o TBMP Armata(3681) é reproduzido na 1/35, através de 376 peças.

Na 1/72, o clássico MiG-15 aparece como item 7317 composto de 41 peças, vindo com decalques para 4 forças aéreas diferentes.

Reaparecendo na linha da Zvezda, dessa vez, o nome Ferdinand está associado ao kit 5041 na 1/72. Ele é snap, como o padrão russo para a escala, dividido em 98 peças.


Gostou da leitura? Dê uma passada na Loja da Usina dos Kits, confira dezenas de produtos para a prática do plastimodelismo e adquira já o seu!


Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


About the Author

Engenheiro de computação formado na UFES e com diversos cursos na área de redes e tráfego de dados, absolutamente louco por carros, aviões, trens, tanques, caminhões, história e estratégia. É o braço técnico da UdK.



Back to Top ↑