Técnicas

Published on maio 17th, 2016 | by ES1

0

Dicas do Villalba Nº7: aprenda a fazer luzes de navegação

Após um longo e tenebroso inverno, voltamos com as dicas do Villalba traduzidas! Tivemos muitas atividades com a negociação dos materiais da AK Interactive, mas agora que estamos aguardando a encomenda chegar aqui, temos tempo de sobra para retornar com conteúdos importantes para a comunidade brasileira de entusiastas e hobbystas. Dentre os ditos conteúdos, estão os mini-tutoriais de JM Villalba que voltam ao ar. Nessa matéria, por exemplo, você aprenderá mais sobre luzes de navegação e sobre como deixá-las mais realistas em seus modelos. De quebra, esse tutorial vai servir para qualquer tipo de lâmpada. Como bônus, daremos dicas no final sobre como fazer suas lâmpadas e lentes usando materiais à mão(o famoso scratchbuilding).

O que são as luzes de navegação?

O sistema de luzes de navegação nasceu em 1838, nos EUA para aumentar a segurança no tráfego naval durante as horas de escuridão. Para tal, foi demandado que as embarcações carregassem lâmpadas para prevenir colisões e indicar a presença assim que as últimas luzes do dia sumissem e dessem lugar ao breu da noite e madrugada.

Dez anos depois, a Grã-Bretanha resolveu padronizar o uso de lâmpadas com cores verde e vermelha, além das brancas, de modo que fosse impossível haver ambigüidade ao se reparar o esquema de cores das lâmpadas, indicando não só a presença da embarcação, mas qual a posição relativa da mesma para o observador. Esses sistema foi convencionado internacionalmente e entrou em serviço no ano de 1898.

novo-1

Com o advento da aviação, logo as lâmpadas de navegação também passaram a equipar as aeronaves que as mantém em arranjo semelhante aos usadas em navios, mas com algumas adaptações: lâmpadas estroboscópicas anti-colisão foram adicionadas no dorso e intradorso, além de cauda e pontas de asa. Ainda alguns aviões têm instaladas as logo lights, que são lâmpadas para iluminar o estabilizador e leme onde costumeiramente ficam os logotipos das empresas de aviação comercial(daí o nome).

novo-1

Ok. Após essa pequena aula de história, o que fazer?

É sabido que muitas empresas economizam na hora de fazer certos detalhamentos, geralmente em escalas como 1/72 e menores(embora alguns kits 1/48 e até mesmo 1/32 mais antigos careçam das lâmpadas de navegação transparentes). A opção mais comumente dada para nós modelistas é a de pintar as peças de verde/vermelho/branco/prata, o que deixa a desejar se estivermos afim de realismo.

Assim sendo, nosso amigo da Espanha, JM Villalba lança um tutorial sobre como criar lâmpadas simples(aquelas com formato de gota).

Materiais para fazer lâmpadas de navegação:

  • super cola;
  • uma chapa fina de estireno(aproximadamente 0,3mm);
  • uma ferramenta punch-and-die(0,8mm de diâmetro) + martelo;
  • fita adesiva;
  • palito ou pedaço de sprue; e
  • tintas clear.
tutorial_villalba9_lâmpadas

Clique para ampliar

A solução nacional para fazer lâmpadas de navegação

Como nem todos temos acesso às ferramentas disponíveis no exterior, não é preciso se preocupar, pois a criatividade pode ser muito bem usada para adaptar esse tutorial à nossa realidade.

A lista de materiais fica um pouco diferente:

  • super cola;
  • cartão telefônico, chapa de acetato ou chapa de estireno fina;
  • kit de vazador para artesanato + martelo;
  • fita adesiva;
  • palito ou pedaço de sprue; e
  • verniz vitral.

Acontece, no entanto, de algumas peças que deviam ser transparências virem como sólidas(ajuda na economia do fabricante). Nesse caso, em vez de simplesmente pintar uma peça sólida na esperança de simular uma transparência, é possível criar uma peça efetivamente transparente ou translúcida com sprue transparente(onde fica canopy, pára-brisas, etc…) ou através da replicação com resina transparente. Como não é o foco desse tutorial ensinar a replicação de peças(fica para o futuro), apenas colocarei o link de como fazer moldes e replicar peças.

Uma vez copiada a peça, ela pode ser colorida normalmente com o verniz vitral.

Usando sprues transparentes para reproduzir luzes de navegação, pouso e afins

Se não está confortável com molde de peças em silicone e resina, há a opção de usar restos de sprues transparentes para fazer as peças que você desejar. Muito usado em escalas como 1/48, 1/43 e 1/72, basta usar um pedaço de árvore cortado e lixado no formato pretendido e dar uma demão ou de verniz vitral, ou de polimento(caso seja uma peça totalmente transparente).

novo-1

Note na figura acima, vai o passo-a-passo de como usar um pedaço de árvore transparente para recriar as lentes das lâmpadas que se encontra num modelo(nesse caso, o Hawker Hurricane Mk.I 1/72 da Hobbyboss). O primeiro passo consiste em avaliarmos a nossa situação: se as lâmpadas forem menores que as dimensões gerais do sprue, o modelista pode usar tanto a técnica de replicação, quanto usar pedaços das árvore de transparências para as lâmpadas, faróis, lanternas e estrobos. Do contrário, o jeito é apelar, ou para chapas de acetato, ou resina cristal.

No caso do Hurricane, podemos trabalhar com a árvore de transparências sem problemas. De posse de uma ferramenta de desbaste(lixa, lima, micro retífica…) remova as “transparências sólidas” – nesse caso, as lâmpadas de aproximação para pouso(bordo de ataque das asas, perto das metralhadoras) e as lâmpadas de posição(ponta das asas) que já vieram moldadas no kit. Esse é o “passo a“.

A próxima etapa é fazer o recorte de segmentos da árvore transparente e os adaptar para que encaixem nas áreas recém-cortadas. Os contornos externos ainda não precisam ser trabalhados nessa fase. Nosso foco é apenas o encaixe e a fixação das peças transparentes nos vãos criados(passo b).

Finalizando, com muito cuidado, lixe e dê acabamento na peça, para conformá-la ao local onde ela fica(nesse caso, na ponta das asas e no bordo de ataque). Se você tiver muito cuidado, pode lixar tudo após o modelo estar pintado. Caso se sinta desconfortável com isso, pode fazer o desbaste antes de pintar a sua miniatura. Apenas lembre de mascarar as transparências. O resultado, mesmo que possa parecer um tanto cru nas primeiras tentativas acaba ficando mais atraente e realista que a pintura pura e simples daquilo que deveria ser uma peça transparente(passo c).

Espero que o tutorial tenha sido útil. Se houver dúvidas, sugestões ou reclamações, fique à vontade para entrar em contato conosco através da seção de comentários.

Até a próxima!


Gostou da leitura? Dê uma passada na Loja da Usina dos Kits, confira dezenas de produtos para a prática do plastimodelismo e adquira já o seu!


Tags: , , , , , , , , , ,


About the Author

Engenheiro de computação formado na UFES e com diversos cursos na área de redes e tráfego de dados, absolutamente louco por carros, aviões, trens, tanques, caminhões, história e estratégia. É o braço técnico da UdK.



Back to Top ↑